paraíso tropical

Nascido entre mulheres, me criei vendo novela da Globo. Não cuspo no prato que comi, me alegro ao lembrar que VALE TUDO foi uma grande novela, pungente como a banana que o Reginaldo Faria deu ao Brasil, no capítulo final. Por isso, um panorama histórico, bem panorâmico, da minha trajetória noveleira. Trajetória que se resume à Globo, é verdade, então não serão citados clássicos como PANTANAL e KANANGA DO JAPÃO, da saudosa REDE MANCHETE, hoje Record.

FASE EMBRIONÁRIA:

A primeira novela das 8 que eu lembro de ver foi a cultuada ROQUE SANTEIRO, criancinha, lá em 85. Claro, muito da lembrança que eu tenho deve ser de uma enxurrada de VIDEO SHOW e assemelhados e do reforço do VALE A PENA VER DE NOVO em 2000, mas o fato é que eu lembro.

Na faixa das 7, o embrião foi outro clássico: GUERRA DOS SEXOS, de 83. Paulo Autran e Fernanda Montenegro jogando comida um na cara do outro, sentados a uma mesinha. Histórico. Mais do que Roque Santeiro, essa sim teve significativo apoio do Video Show, mas considero que a cena da briga de comida entre dois grandes da dramaturgia nacional vista por uma criança de 4 anos pode ter tido um peso no cerebrinho, garantindo a imagem pra sempre na minha mente eheheh.

O embrião das 6 nasceu mais tarde, é praticamente um feto: FERA RADICAL, de 88. Malu Mader de moto.

FASE PRINCIPAL:

São as novelas que eu assisti conscientemente, ainda que não integralmente.

Na faixa das 20h, não perdi nenhuma depois de Roque Santeiro.

Das novelas das 19h, VEREDA TROPICAL foi a primeira que vi pra valer, mas reforçada pelo Vale a pena ver de novo de 87. Mario Gomes jogador de futebol. A primeira novela do Carlos Lombardi a gente nunca esquece ahahahah. Até QUATRO POR QUATRO ele foi um dos meus autores favoritos das 7. Depois veio a fase Marcos Pasquim sem camisa com um background misterioso. Provavelmente as novelas anteriores também foram assim, só que com atores daépoca; quando eu era criança rolava, agora não dá mais.

depois de Fera Radical, hibernei no horário das 18h e só fui acordar em 1990, com BARRIGA DE ALUGUEL. A partir daí, todas passaram diante dos meus olhos.

FASE ATUAL:

A fase crítica. Do eu crítico, envelhecido, amargo, com referências. Já sabendo diferenciar autores, de saco cheio do Lombardi, atormentado violentamente pelo ridículo das novelas do Manoel Carlos e da Gloria Perez.

É a fase em que eu assisto as novelas pra me irritar, pra ter raiva e só falar mal. Isso reflete no post, a preguiça se abateu e estou sem saco pra catar destaques com link. Novelas como O CLONE, EXPLODE CORAÇÃO, MULHERES APAIXONADAS e PÁGINAS DA VIDA: impossível comentar. É uma experiência única.

Mas claro que temos os destaques positivos:

Cecil Thiré em A PRÓXIMA VÍTIMA; a épica RENASCER, de Benedito Ruy Barbosa, com personagens clássicos do calibre de BUBA HERMAFRODITA e TIÃO GALINHA; e, obviamente, RENATO MENDES, marcando a volta de Gilberto Braga à teledramaturgia, depois de uns 10 anos: CELEBRIDADE.

Um regalo pra fechar o post. Renato Mendes dando a volta por cima. Fábio Assunção, o galã de lábios carnudos e olhos verdes mostrando como se faz e ganhando o respeito do barbudo aqui:

Anúncios
Explore posts in the same categories: novelas, tv, vídeos

4 Comentários em “paraíso tropical”

  1. tiago Says:

    hahahahahaha porém destaque absoluto para vereda tropical. nuno leal maia era um dos atletas do cantareira, clube que envergava belas jaquetas laranjas.

  2. felipeta Says:

    ahahahahahah jovem nuno!

  3. mariana Says:

    hehehehehehe sensancional esse!!! lembrei com nostalgia de “a próxima vítima”. puta novela serial killer. a manchete não virou a rede tv? ah sei lah…dizem que o que está engraçado mesmo essa novela das 6 meio inspirada no paulo coelho…afe


  4. […] Quando Short Cuts estava se encaminhando pro final, chegou mais um pessoal, pra acrescentar comentários cinematográficos ao papo. Com o final do filme, o assunto mudou para novelas. Sofisticação pra caralho. Serviu para lembrar da recente Senhora do destino, que marcou, graças à atuação da Renata Sorrah, no papel da “Naza Tedesco”, e eu tinha esquecido de citar lá atrás. […]


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: