Ô meu, os bíteus já morreram, sabia?

Não sei o que é mais patético, as pessoas da minha geração que se recusam a deixar sua adolescência nos anos 60 morrer de morte natural ou os mais jovens, que irão arrancar e devorar qualquer pedaço, qualquer migalha de um sonho que alguém declarou acabado há mais de 10 anos. Talvez os jovens sejam os mais tristes, porque ao menos os meus companheiros ainda têm alguma memória nostálgica das longas e frias lembranças que hoje eles se ajoelham para reavivar, enquanto os garotos têm que se virar com coisas tipo o show de Beatlemania e uma lista de mercadorias de consumo.

(Lester Bangs, Reações psicóticas, p. 126)

O Pedro me emprestou esse livro aí, muito embora eu não goste de rock nem de crítica musical de indie. É legal de ler, quando a palavra rock não aparece pra constranger. Tem uma briga com o Lou Reed e uma entrevista massa com o Kraftwerk. O melhor veio no final mesmo, com essa parte reproduzi acima.

Agora comecei o outro livro emprestado, representando outro lado dos indies. Enquanto o Lester Bangs era o bêbado drogadão, esse Simon Reynolds é o cabeçorróide que inventou o termo post-rock.

Fiquei com raiva. Fui.

Anúncios
Explore posts in the same categories: literatura, música

One Comment em “Ô meu, os bíteus já morreram, sabia?”


  1. fora a cara de babaca dele

    ops… preciso ir


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: