Metal não é rock.

Já faz um bom tempo que eu não ouço rock. Isso já elimina uma caralhada de música, e como para mim rock e pop são praticamente a mesma coisa (e essa coisa é “tudo aquilo que aparece na mídia”), minhas preferências musicais acabam limitando-se a coisas que a tv e o rádio não mostram. Não digo isso com arrogância ou orgulho, digo apenas como quem expõe um fato. Não é exatamente uma escolha minha só escutar o que NÃO toca na tv e no rádio; é uma escolha, isso sim, NÃO escutar o que toca na tv e no rádio. Claro, porque eu não gosto mais de ouvir rock. Não tenho vontade nem sinto falta, mesmo porque eu tenho muitas outras coisas para ouvir.

Limitar-se ao que não toca na tv e no rádio é muito diferente de REDUZIR-SE a isso, visto que há infinitamente mais coisas que a mídia não abrange do que o contrário. Não é a tal da “síndrome de underground”, não precisam ficar ouriçadinhos. É uma opção e questão de gosto. Ninguém pode me acusar de nada só porque escolho não ouvir determinado estilo musical; não tentem fazer de conta que eu estou me privando de coisas muito boas, que eu estou sendo burro. Eu ouço o que eu gosto, ora, e não ouço coisas só porque não estão no mainstream. Aceitem que é possível estar cagando para o Interpol e o Arctic Monkeys, pra Akron-sei-lá-o-quê e Tegan & Sara, pra todas as cópias de Cat Power e pro Radiohead. Em outras palavras, aceitem que é possível que uma pessoa não ouça rock. Mas, mais importante: aceitem que tudo isso é uma merda uhuhuh. Uma merda, não, tô de sacanagem, mas aceitem que nada dessas filhadaputices são a maravilha que vocês pintam. E é esse o comum da coisa: tudo surge como uma maravilha da humanidade, é sempre na base do hype e é tudo saído do rock, com aura de rock, o gênero eleito como o maior e melhor. Conheço todos esses troços – além de muitos outros – é óbvio, não vivo numa bolha. Sei exatamente o que não me interessa.

Nada disso que eu escrevi acima importa. Posts atrás prometi que postaria sobre outras coisas que eu ouço e que se aproximam mais do rock. O metal veio do rock, mas não é rock, entendam isso. Não tentem me atochar essa de que se o cara ouve Black Sabbath ele necessariamente gosta de rock. O Sabbath inventou o metal, quem inventou o rock foi outro, muitos anos antes. O que eu ouço de anterior ao Sabbath pertence a outros gêneros; o rock não existe para mim. Mas isso também não importa muito.

Do Black Sabbath saiu o stoner rock, que é rock. Chato. Não me proponho a contar a história do stoner ou do estilo em que chegarei, não me cabe. A wikipédia é serventia da internet. Não me culpem por equívocos, tô cagando, me interessa é escutar o som, não saber os detalhes históricos cronológicos do negócio. Enfim, quer dizer que eu não escuto: Kyuss, Fu Manchu, Queens of the stone age e arredores.

Um dia surgiu o doom metal. Tem suas raízes no Sabbath, também. Arrasto, peso, grave. O Sabbath, o doom, a maconha e o rock sulista (americano) deram à luz o SLUDGE. Reitero que isso aqui é uma explicação superficial, só pra situar levemente quem ler. Vale mais a pena ler os links da wikipédia do que essas merdas que eu estou escrevendo; é um deriva de lá, deriva daqui, vertentes e afins: chato. Fato é que o stoner doom, sludge doom, stoner sludge metal, a puta que o pariu, é o que eu ouço que mais se aproxima do rock. E nada mais prático do que o que vem agora: as bandas, os links pros sons.

Sleep, epítome do estilo. Não interessa o nome do subgênero, basta escutar pra saber do que eu estava falando nesse monte de linhas que agora podem ser esquecidas. O solo de Snowblind, do Sabbath, é foda. Veja e escute Dragonaut:

Essa música toca no Gummo. Aqui.

High on fire, que traz um dos caras do Sleep. Mais malvada e podrona.

Electric wizard, ingleses. O último disco deles (Witchcult today) é mais bichinha, acessível.

Dessas bandas e subgêneros é muito fácil cair no post-rock (ou no famigerado post-metal, mas pra mim é tudo da mesma laia), o arrasto se torna mais progressivo, a busca pelo atmosférico cresce, o gosto pelo instrumental… Não ouço. As bandas são muito mais conhecidas, eu diria: Jesu, Isis, Cult of Luna, Mastodon, Pelican. Nunca foi segredo o gosto dos indies por brincar de metal, então tem essas bandas aí pra eles escutarem.

Nos anos 90 esse som nasceu sem hype e sem esse rótulo, logo decente. Cito duas bandas:

O Neurosis. Começou como hardcore, mas logo partiu pro metal arrastado, sofrido, berrado, chorado. Conheci eles só no final dos anos 90, com o Ozzfest de 97, acho. Morram:

O falecido Godflesh. Era muito mais metal industrial monolítico, típico do início dos anos 90, mas o chefe da banda é responsável pelo supracitado Jesu. O último álbum do Godflesh (Hymns, 2001), inclusive, já apresenta o ranço do “post-metal” que viria.

Só.

Anúncios
Explore posts in the same categories: música

4 Comentários em “Metal não é rock.”


  1. […] e eu acho bacana por que volta e meia ele fala de música. E esse post que eu li dele chama-se Metal não é rock. Li mas não comentei mesmo por que não achei que tivesse nada de muito importante a acrescentar. […]


  2. […] falei dessa antes. Metal arrastado, metal industrial monolítico. O vazio do ser humano. Banda clássica dos anos 90, […]

  3. wanderson Says:

    so poser q fala q metal nao e rock… metale e o filho do rock n roll tipo metal e o estilo mas pesado, se nao gosta e pq vc curte outro estilo do rock

    • felipe Says:

      vai falar merda em outro lugar, campeão. tô dizendo que ouço metal e não ouço rock. slayer não é rock. crowbar, sleep, electric wizard, immortal, nada disso é ROCK porra nenhuma. (e até nem puro metal, por assim dizer). rock é led zeppelin e rolling stones.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: