Chatura

wavelenght-01.jpg

Acho que foi passeando pelo Subterranean Cinema que eu descobri Wavelenght (1967), de Michael Snow.

Cinema experimental, avant-garde, 45 minutos em 16mm desagradável, com um som que vai ficando cada vez mais agudo, até se tornar um apito insuportável pra quem não gosta de noise. A câmera é fixa. Um zoom ultralento vai de uma parede à parede oposta, onde tem uma foto de ondas do mar.

No decorrer do processo muda luz, cor, grau de visibilidade. Nos primeiros minutos, duaswavelenght-02.jpg minas entram e escutam um pouco de Strawberry fields forever no rádio e vão embora.

wavelenght-00.jpg Lá pelos 17 minutos, entra um cara, que morre. Tem momentos de tela branca, só com apito…

wavelenght-04.jpgPor volta dos 29 minutos de filme, uma garota aparece, vê o corpo desconhecido no chão, faz um telefonema pra contar sobre e sai. Aí começa a terminar, até chegar na foto.

Assista. Não vale pausar pra descansar, nem dar um fast-forward.

wavelenght-05.jpg
Anúncios
Explore posts in the same categories: arte, filmes, vídeos

One Comment em “Chatura”

  1. Rubens Says:

    Eu não assisto porque tenho medo de me distrair e perder alguma cena muito importante…


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: