A nova geração dos filmes de ação (parte final)

A parte final demorou, mas chegou. Leia a parte 1 e a parte 2.

A última cartada (Smokin’ Aces – 2006)

Uma das grandes surpresas encontradas na locadora. É uma porralouquice dirigida por Joe Carnahan, que já tinha feito o bom policial Narc (2002). Dezenas de personagens: agentes do FBI e vários caçadores-de-recompensa em conflito. Muito tiro, MUITO tiro, humor. Dá pra dizer que é uma versão menos estilizada dos filmes do Guy Ritchie (…dois canos fumegantes e Snatch). Esse filme foi lançado num janeiro, nos Estados Unidos. Diz que esse é considerado o pior momento para lançar filme por lá. Só que Smokin’ Aces arregaçou as bilheterias, mesmo com essa desvantagem. Por isso deve render uma prequel (que é uma “continuação” que conta o que aconteceu antes do filme anterior, mas isso eu nem precisava dizer). Como essa notícia é de novembro de 2008 e eu não achei notícias mais recentes, não sei a quantas anda a produção da tal PREQÜÊNCIA.

O trailer:

O procurado (Wanted – 2008 )

Efeitos especias em nome da desgraça do absurdo. O diretor Timur Bekmambetov já tinha feito, ainda na Rússia, uns filmes diferentes de vampiro,mas não me agradaram muito. Tudo mudou, agora aguardo até o Moby Dick que ele deve fazer para 2010.

Cenas extraordinárias, inéditas no cinema de ação. Eu chorava, extasiado. Se o cara classifica essa obra como ruim, como ridícula, ignorando a genialidade visionária que elevou o absurdo a níveis cataclísmicos, não passa de um ignorante. MAS a película é baseada numa história-em-quadrinhos, a qual eu desconheço; por esse ponto de vista, o filme pode ser uma bosta, não sei, não li nada sobre. O carro-chefe do filme: as BALAS QUE FAZEM CURVA. Caso encerrado, veja o trailer:

Busca implacável (Taken – 2008 )

Luc Besson produziu esse filme do diretor de B13 (ver parte 2), Pierre Morel.

Liam Neeson FUDIDO, arrebentando bandidos na porrada brutal-técnica e distribuindo tiros sem clemência. Chega a chocar o cara. Ele é um ex-special agent foda pra caralho que presencia, via celular, o seqüestro de sua jovem filha. Ele nos EUA, a filha em Paris.

Eu não sei quem vocês são, eu não sei o que vocês querem. Se estão atrás de resgate, já digo que não tenho dinheiro. O que eu tenho é um conjunto bem particular de habilidades; habilidades que transformam gente como eu em pesadelo para gente como vocês. Eu vou procurar vocês. Eu vou encontrar vocês. E eu vou matar vocês. Filhos-da-puta.

Com isso eu encerro essa série de posts, lamentando se faltou alguma coisa que eu queria ter dito e esqueci.

Anúncios
Explore posts in the same categories: filmes, vídeos

One Comment em “A nova geração dos filmes de ação (parte final)”

  1. julia Says:

    não tente conter as palmas em cenas de “o procurado”.
    só digo isso. é inevitável (inadequado, mas inevitável).


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: