Aves, Herzog!

Flamingos e avestruzes vêm aí. Na real, o filme não é novidade para ninguém, estreou ano passado, inclusive. Porém não vi sinais “físicos” dele na internet – aka LINK PARA DOWNLOAD – tá fantasmando por aí. Pipocam reviews do Bad lieutenant mais do que nunca, deve ter sido lançado em dvd esse mês, sei lá, mas do My son, nada. (UPDATE: parece que o filme tem lançamento oficial em setembro)

My son, my son, what have ye done é conhecido por todos nós porque é o famigerado filme produzido pelo David Lynch e dirigido pelo Werner Herzog. Isso foi tratado por muitos (eu inlcuído) como um match made in heaven. Entendo por que, são dois caras que têm suas marcas, que não fazem cinemão americano. Por outro lado, Lynch é do surrealismo, do estranho, do onírico e viajante; Herzog é VERDADE EXTÁTICA (ecstatic truth), é a realidade falando por si, é o homem contra a natureza, sem artifícios e subterfúgios. Ou seja, Lynch e Herzog, pouco a ver.

E mais, produzido rudemente quer dizer David Lynch pagou. My son é do Herzog. Não quis ler resenhas do ano passado, para não me estragar, então não sei detalhes da parceria nem de nada, mas não creio que a produção do David Lynch tenha causado muito mais à obra do que colocar a Grace Zabriskie (Twin Peaks, INLAND EMPIRE) e o Willem Dafoe (Coração selvagem) na jogada. “Causado muito mais” quer dizer “fazer My son parecer um filme do Lynch mais do que do Herzog”. Quando eu leio que o filme é inspirado num fato REAL (Herzog), e que esse fato é um cara que despirocou depois de ir ao Peru (Herzog) e descolou-se do mundo em que vive (Herzog) e matou a própria mãe com uma espada numa pilha tragédia grega (Woody Allen), eu sinceramente não penso no David Lynch, por mais bizarro que o fato pareça. E, porra, por fim, David Lynch não fez esse filme. Mas eu não sei por que estou levantando essas questões. Talvez eu esteja pensando nas pessoas menos inteligentes, tipo aquelas que lêem “Tarantino apresenta Herói” e acham que o filme é do Tarantino. E isso que o cara nem produziu o filme, apenas fez com que o lance fosse distribuído nos Estados Unidos.

Enfim… Tem ainda Udo Kier, Brad Dourif e Michael Shannon, só os bizarros.  Dourif já herzogou em The wild blue yonder e, junto com Shannon, esteve no Bad  lieutenant. Udo Kier, é a segunda vez em 5 posts que ele surge (vide The human centipede). Se não sabe quem é, passou da hora já.

Retorno ao início e repito: flamingos e avestruzes vêm aí. Herzog jamais abandonará os animais. Go:

Explore posts in the same categories: filmes, vídeos

Tags: , ,

You can comment below, or link to this permanent URL from your own site.

3 Comentários em “Aves, Herzog!”

  1. Joao Fleck Says:

    Cara,
    dá uma olhada ali!
    Saiu a nossa programação para 2010. Acho que tem umas coisas que você vai achar bem bacana.
    http://www.fantaspoa.com
    abraço!


  2. […] para aparecer em breve, a Máquina Herzogante não pára). Registrei no bloguinho, meses atrás, o trailer da obra. Agora ela está aqui. O filme do Herzog produzido pelo David […]


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: