A serbian film (2010)

Um dos filmes mais aguardados por mim nesse ano que está terminando. Esse estupro em forma de cinema acaba de ser condecorado como o filme mais censurado a ser lançado no Reino Unido nos últimos 16 anos. Mais de 4 minutos foram limados para que ele entre nos cinemas com censura 18 anos.

Ninguém quer lançar o filme sem cortes, então a imagem acima mostra como a gente pode assistir a obra, por enquanto. E periodicamente durante apresenta-se isso:

Por outro lado, a qualidade é cristal.

Milos é um ator pornô aposentado que recebe uma proposta supostamente milionária para fazer mais um filme. Seu poderio tântrico selvagem eleva-o ao nível de herói aos olhos do excêntrico realizador de pornô-arte Vukmir.

Como Vida e morte de uma gangue pornô (use a caixa de busca na colunda da direita e leia o que escrevi sobre esse), A serbian film faz parte do novo cinema sérvio, obcecado por sexo e violência. Uma maneira nova, direta, crua e cruel de retratar esse país fodido. Ou pelo menos propõe-se a ser o ponto de vista da geração que assistiu e viveu na infância e adolescência os conflitos mais recentes da Sérvia. E essa geração cresceu, com razão, danificada, pelo que podemos ver nessas duas obras. Emir Kusturica também retrata a Iugoslávia, a destruição do indivíduo e tudo mais, imagino (confesso que nunca vi um filme dele), mas creio que o lance dele é melancólico poético, mais artê, talvez. A nova geração é, como já disse, sexo e violência; apela para outro gênero.

E Serbian film parece sintetizar bem esse conceito, essa visão da Sérvia pelo pessoal de 30 e poucos. O país foi currado, destruído, pisoteado, vitimado, e é só isso que ele tem a oferecer para o mundo. Ou é o que tem de melhor a oferecer. É isso que a gente vê, até o fim. Nada é sagrado, ou se é, foda-se, a vítima tem que cumprir o seu papel.

Não vou dar detalhes do filme, cabe a cada um assistir e decidir se o cara foi longe demais ou não. Mas digo que por vezes falar certas coisas é pior do que mostrar, mesmo porque tem coisas que sabemos que não podem ser reais, deixando a imagem mostrada apenas tosca, absurda. Mas acho que couberam no filme, ainda assim, não foram desnecessárias; é o tipo de filme que o filme é, saca? Se Anticristo não tivesse A CENA, ou se Irreversível não tivesse A CENA, deixaria de ser o que era. Nada foi gratuito.

Enfim, eu esperava mais, cogitava terminar aniquilado, mas muitos filmes menos ofensivos cumprem melhor a função de criar tensão, choque e desgosto. Faltou talento, talvez, na falta de uma palavra melhor. Sendo direto, Gaspar Noé provavelmente faria com mais capacidade. Porém, no âmbito do cinema sérvio,  na proposta que o filme e a geração têm, achei demais, minha pobre alma foi passear no limbo por uns instantes.  E os minutos finais me agradaram o suficiente para eu esquecer que o filme careceu um pouco.

Assistam quando conseguirem e tirem suas próprias conclusões.

Explore posts in the same categories: filmes

Tags:

You can comment below, or link to this permanent URL from your own site.

5 Comentários em “A serbian film (2010)”

  1. Geovani A. Says:

    Esperando com muita curiosidade mesmo pra assistir essa merda (no bom sentido)…


  2. Concordo quase integralmente com a resenha. Esperava também um roteiro mais coerente, uma trama mais bem amarrada, mas o final foi satisfatório, aliás, pra mim, a conclusão foi acima da média, valeu pela película toda.

    • felipe Says:

      Isso aí, o final valeu o filme. Achei que conseguiu transmitir e fazer tudo que o filme todo não conseguiu, seja em catarse, seja em termos de “boas cenas”.

  3. Paulo Says:

    Mano, eu pirei com o filme. Só isso. Não mudou minha vida, não me fez desistir de ir trabalhar no dia seguinte (assisti no domingão passado) mas pelo menos me deixou angustiado o suficiente para ficar em estado vegetal o resto da noite, só ruminando o que tinha acabado de assistir.

    Menção honrosa para a mulher do milos. DEUSA DEMAIS.


  4. […] destaque pessoal do ano: A SERBIAN FILM, sobre o qual já falei. Se ano passado teve A centopéia humana, esse ano tem o famigerado e banido worldwide […]


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: