7º FANTASPOA – Molina’s Ferozz

Nunca tinha ouvido falar nesse diretor, Jorge Molina. É um cubano que estudou cinema na União Soviética e fez um filme chamado Molina’s Culpa, que desagradou por seu conteúdo anti-religioso.

Molina’s Ferozz, cujo título do lançamento gringo é Ferozz: The wild red riding hood, é uma versão maldita e livre da história da Chapeuzinho Vermelho. A maldição e a liberdade se apresentam na forma de incesto, estupro, sangue, zoofilia de verdade, violência e bruxaria. Peraí, quase tudo isso tem na historinha original… enfim… Molina não conta de jeito que crianças possam ver ou ouvir.

O filme começou num clima meio cômico e teatral (chamo de teatro homem fazendo papel de velha e inversões do tipo, desculpa), dando a impressão de que sessão seria longa e cheia de arrependimento. É ainda no clima cômico que as relações incestuosas e a putaria se revelam, mas ao longo do negócio o humor vai se perdendo um pouco, me tranquilizando.

Quando começa a aparecer sangue (com direito a banho de sangue), macumba cubana com cusparada e charuto, uma cabra pendurada, possessão demoníaca e estupro na frente de Jesus, Molina já me ganhou.

É um filme de sexo sangrento suado sujo onde ninguém é inocente.

Dedicado à memória de Walerian Borowczyk, que fez La Bête nos anos 70. Um filme conhecido por seu bestialismo.

Explore posts in the same categories: cinema, FANTASPOA, filmes

Tags: , , ,

You can comment below, or link to this permanent URL from your own site.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: